Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 23/12/2020 às 21h05min

Acusados de matar o dono do Supermercado Santos a mando de funcionários foram mortos poucos dias depois do crime

compartilha nas redes sociais:
Neuza Brizola


Tchum e Yago, acusados de matar Carlos Alberto

Os acusados pela polícia de terem matado a tiros o empresário dono do Supermercados Santos, Carlos Alberto dos Santos, de 54 anos, no dia 08 de dezembro, próximo ao Supermercado, na Rua Guarani, no centro de Teixeira de Freitas, foram mortos poucos dias após o crime. 

Funcionários do supermercado acusados de mandar matar o patrão 

As investigações da polícia apontaram que os funcionários do supermercado, Misael Araújo dos Santos e Lucas Silva dos Santos, haviam furtado a quantia de R$ 160 mil reais que estavam guardados no estabelecimento e, para ocultar o furto, contrataram Yago e Tchum para matar o patrão.

Segundo a polícia, no dia do crime, Tchum estava pilotando a motocicleta e Yago disparou os tiros que mataram o comerciante.

O corpo de Yago foi o primeiro a ser encontrado na Fazenda Carapina, zona Rural de Pedro Canário, por volta das 19 horas do dia 11 de dezembro, mesmo dia em que ele e Tchum desapareceram. O corpo de Yago apresentava cerca de dez tiros que atingiram a cabeça e o tórax. A arma usada, segundo a polícia, teria sido um revólver calibre 38.

A moto que os acusados usavam, uma Honda Bros, de placa OUH-4142, foi encontrada abandonado próximo  a Comunidade Araras.

O corpo de Tchum foi encontrado por trabalhadores por volta das 18 horas do dia 17 de dezembro, em meio a uma plantação de eucaliptos, na região do Itaitinga I, no município de Alcobaça, o corpo já estava em estado de esqueletização, mas a perícia conseguiu identificar que ele teve as mãos amarradas e apresentava uma perfuração feita por arma de fogo na nuca.

Familiares estiveram no Instituto Médico Legal de Itamaraju e reconheceram o corpo como sendo o de Tchum.

A Operação “Inimigos Íntimos” da Polícia Civil de Teixeira de Freitas conseguiu assim, elucidar em pouco tempo o crime que chocou a sociedade teixeirense e recuperar com os mandantes a quantia de R$ 48.000 mil reais.

A polícia civil sob a coordenação da delegada Valéria Chaves, investiga ainda um terceiro assassinato que estaria ligado a morte do empresário. 

Assassinatos Mandantes Funcionários

Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também POLíCIA GERAL

Jucuruçu recebe primeiras doses da coronavac na manhã desta terça-feira

Jucuruçu recebe primeiras doses da coronavac na manhã desta terça-feira

Teixeira confirma o registro de 3 mortes e 118 casos do Covid 19

Teixeira confirma o registro de 3 mortes e 118 casos do Covid 19

Prefeito Dinoel emite nota de esclarecimento a ação de bloqueio das contas da prefeitura de Vereda

Prefeito Dinoel emite nota de esclarecimento a ação de bloqueio das contas da prefeitura de Vereda

Mucuri é o primeiro município da região a receber doses da vacina para combate ao coronavírus

Mucuri é o primeiro município da região a receber doses da vacina para combate ao coronavírus

Últimas publicações