Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 30/09/2021 às 14h39min

Lei Aldir Blanc mantém ativa cultura negra em M. Neto e proporciona, através do grupo de Capoeira Liberdade, oficina para confecção de berimbaus

compartilha nas redes sociais:
Bahiaextremosul/Ascom

Apesar disso, esse fazer cultural é pouco valorizado na sociedade brasileira e muitas das vezes invisibilizado. Com a pandemia, muito da cultura negra ficou ainda mais restrita e desamparada.

A Lei nº 14.017 de 29 de junho de 2020, mais conhecida como Lei Aldir Blanc, deu fôlego para que muitos projetos culturais afro-brasileiros seguissem vivos, como foi o caso do grupo de Capoeira Liberdade de Medeiros Neto.

Com o intuito de manter viva a cultura afro-brasileira e a identidade do povo negro, foi realizada na tarde de sábado (18), na praça do bairro Aparecida em Medeiros Neto, a oficina para confecção de berimbaus ministrada pelo grupo de Capoeira Liberdade de Medeiros Neto-BA.

Fundado em 2021 pelo Mestre Calado (Luíz das Virgens Ferreira – “Luizão”), um ícone da cultura e preservação das tradições afro-brasileiras e africanas na cidade. O grupo de capoeira de Medeiros Neto é fruto de um desdobramento da Capoeira Liberdade de Alcobaça-BA tendo o Mestre Alegria (Nailton Farias Vieira) como seu fundador.

O berimbau ou hungu (africano) é um instrumento de corda trazido pelos angolanos e que se tradicionalizou na Bahia. Conhecido entre os angolanos como m'bolumbumba, e utilizado pelos quimbundos, ovambos, nyanekas, humbis e khoisan, este instrumento marca a história da luta, dança e ginga deste povo.

A oficina ainda foi marcada pela presença do Mestre Alegria (Nailton Farias Vieira), o fundador do grupo de Capoeira Liberdade de Alcobaça-BA; Mestre Nelsinho (Nelson Barbosa) de Nanuque-MG; pelos professores(as),Tizil (Renivaldo dos Santos) de Lajedão-BA; Nanica (Fabrícia da Silva Reis) de Itanhém-BA; Clebinho (Clebson dos Santos Vieira) de Itanhém-BA.

Durante a oficina estiveram também presentes alguns dos instrutores(as) de capoeira da cidade como Tikinho (Jarbas de Jesus Amaral); Arisco (Misac Rocha Teles); Wolverine (Fernandes Cândido de Souza Júnior); Paciência (Gustavo de Jesus Viana); Etiqueta (Caio Henrique Vieira Costa) e Elétrico (Gustavo Mares Vieira) de Acobaça-BA, além das crianças e adolescentes membros do grupo.

Também estiveram presentes no evento o diretor Municipal de Cultura, Mário Henrique Souza Silva, e sua equipe (Adárcio Moura, Tiago de Jesus, Alex Pereira e Fernanda Souza, que contribuíram levando a mensagem que a Prefeitura Municipal de Medeiros Neto, na pessoa do prefeito Beto Pinto, deixou aos capoeiras. Esteve presente também a vice-prefeita, Cida Boiadeiro. A Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Medeiros Neto fez a total cobertura do evento, estando presentes Edson Araújo, Ricardo Fonseca e Ray Ribeiro.

A oficina foi escolhida como contrapartida pelo grupo, sendo ministrada para os capoeiras da comunidade de Medeiros Neto a partir da compra de atabaques, caxixis (chocalho), vergas (caule da planta biriba), cabaças, cordas (fios de arame), camisas e máscaras personalizadas, e outros adereços e instrumentos usando os recursos da Lei Aldir Blanc. Na oficina, os alunos puderam aprender mais sobre o instrumento e manuseio, o fortalecimento da ancestralidade cultural, a valorização do ensino de capoeira e seus saberes, assim como a reafirmação dos laços do núcleo.

O grupo ministrante ainda visou o desenvolvimento e a perpetuação da capoeira enfatizando as suas contribuições para a formação cultural, étnica, cidadã e ética de cada aluno. Além da produção, eles também aprenderam o toque do instrumento sob a coordenação do Mestre Alegria (Alcobaça) e Mestre Calado (Medeiros Neto).

Durante toda a tarde as aulas foram voltadas para a produção e manuseio do berimbau com a produção de trabalho manual utilizando verga de biriba, corda de aço, cabaça raspada, courão e caro.

Um dos alunos, Adárcio Moura, conhecido como Baú, conta que foi uma grande experiência e que agora terá mais conhecimento para a atividade no que se refere à construção do instrumento. "Achei maravilhosa a experiência adquirida na oficina. Faço parte da capoeira e achei de extrema importância porque o berimbau é uns dos principais instrumentos da capoeira", contou.

Latino, um dos capoeiras, ministra oficinas sobre musicalidade e atua em diversas apresentações culturais do grupo de Capoeira Liberdade de Medeiros Neto, seja na própria cidade e em todo o Brasil.

"Como o berimbau é o principal instrumento da roda de capoeira, é importante que os alunos conheçam melhor como é o instrumento e como é confeccionado. Isso os torna capazes de serem melhores instrutores no futuro", afirmou o Mestre Calado (Luizão).

Segundo o diretor do Departamento Municipal de Cultura "a produção do berimbau é algo único, pois prioriza a manutenção de uma cultura ancestral, fundindo artesanato, dança, música, jogo, esporte e preservação das tradições negras na cidade de Medeiros Neto. A Prefeitura Municipal de Medeiros Neto, na pessoa do nosso prefeito Beto Pinto, externa total orgulho e apoio a este grupo, visto que resistir é fundamental para a continuidade de nosso povo preto", ressaltou.

Oficina Berimbaus Capoeira

Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também CULTURA

Equipe da saúde de Jucuruçu recebe treinamento para a implantação do prontuário eletrônico

Equipe da saúde de Jucuruçu recebe treinamento para a implantação do prontuário eletrônico

Governador recebe de Mildson Medeiros camiseta de campanha do asfalto de Ibirajá

Governador recebe de Mildson Medeiros camiseta de campanha do asfalto de Ibirajá

Polícia realiza buscas em imóvel onde foram gravadas cenas de estupro

Polícia realiza buscas em imóvel onde foram gravadas cenas de estupro

Prefeitura e Estado projetam investir R$ 20 milhões para ligar Mucuri ao balneário de Costa Dourada

Prefeitura e Estado projetam investir R$ 20 milhões para ligar Mucuri ao balneário de Costa Dourada

Últimas publicações