Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 13/10/2021 às 11h28min

Líder da oposição critica queda nos investimentos em Educação durante a pandemia

O deputado estadual Sandro Régis (União Brasil) criticou o governo de Rui Costa (PT) pela queda de 5,5% nos investimentos com Educação, entre 2019 e 2021
compartilha nas redes sociais:
Neuza Brizola/Ascom


Líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Sandro Régis (União Brasil) criticou o governo de Rui Costa (PT) pela queda de 5,5% nos investimentos com Educação, entre 2019 e 2021. Para ele, os números apontam a “falta de prioridade da gestão do PT”. Os dados são de levantamento realizado por um grupo ligado à Rede de Pesquisa Solidária e foram publicados pelo jornal Folha de S. Paulo.
Apesar da redução dos gastos com educação, a Bahia teve um acréscimo de quase 20% na arrecadação com o ICMS neste mesmo período, aponta o estudo. Para Sandro Régis, o governo novamente deixou de lado a área da educação da Bahia, que figura nas últimas posições do país - o ensino médio do estado é um dos piores do Brasil, segundo o Ideb.  “O governo do PT fracassou e o resultado é este cenário vergonhoso para a educação da Bahia. Em todo o estado, as escolas estão com graves problemas na infraestrutura, o que tem inviabilizado até o retorno das aulas presenciais. Sem contar na falta de investimentos em materiais, na valorização dos professores. A verdade é que educação nunca foi prioridade para o PT na Bahia”, disse.
Segundo a Folha de S. Paulo, o levantamento sugere que o governo deixou a educação em segundo plano e aproveitou a suspensão das aulas para economizar dinheiro, ao invés de investir, por exemplo, na reforma e requalificação das escolas. “E eles nem podem reclamar de falta de recursos. O próprio estudo mostra que houve um aumento substancial na arrecadação do ICMS, e isso muito devido à alta no preço dos combustíveis. Dinheiro tem, mas falta competência e planejamento para aplicar bem os recursos e melhorar a educação para nossos jovens e crianças”, frisou Régis.
Alagoas, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Sergipe foram os estados em que as despesas com educação mais encolheram nesse período, conforme o levantamento. Somente nove estados aumentaram gastos na área, entre eles Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Recursos repassados pelo governo federal no ano passado permitiram que os estados compensassem as perdas de arrecadação que sofreram com a crise econômica causada pela primeira onda da Covid-19. Neste ano, suas receitas aumentaram com a alta dos combustíveis e das contas de luz. 
A Constituição Federal determina que os estados apliquem em educação no mínimo 25% das suas receitas com impostos. Com a redução das despesas durante a pandemia, muitos estados terão dificuldades para cumprir a exigência e poderão ter problemas com os auditores dos tribunais de contas.

Líder da oposição critica queda nos investimentos em Educação

Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também POLíTICA GERAL

Morre o ator Luís Gustavo, o Vavá de Sai de Baixo

Morre o ator Luís Gustavo, o Vavá de Sai de Baixo

Brasileiro: Corinthians derrota Fluminense por 1 a 0

Brasileiro: Corinthians derrota Fluminense por 1 a 0

Novas informações sobre o assassinato do médico dentro do consultório na Bahia

Novas informações sobre o assassinato do médico dentro do consultório na Bahia

PM recupera veículo em Teixeira de Freitas que havia sido roubado em Itagimirim

PM recupera veículo em Teixeira de Freitas que havia sido roubado em Itagimirim

Últimas publicações