Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 09/10/2017 às 18h40min

8º Fórum Mundial da água - Experiências de convivência com a falta d’água no semiárido são apresentadas em preparativo para evento global

geóloga e professora da UEFS, Marjorie Nolasco, fala sobre iniciativas de preservação dos recursos hídricos no dia 20 de outubro, às 14h.
compartilha nas redes sociais:
Carol Aquino


O que as comunidades tradicionais do semi-árido tem a ensinar ao resto do mundo sobre preservação e sustentabilidade dos recursos hídricos? Segundo a geóloga e professora da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Marjorie Nolasco, muita coisa. As técnicas desenvolvidas por quem convive há décadas com a escassez de água, algumas até premiadas internacionalmente, serão tema da fala da especialista durante o 8º Encontro Preparatório para o Fórum Mundial da Água no dia 20 de outubro, às 14h, no Espaço Multieventos da Univasf, em Juazeiro, extremo norte da Bahia. 

“O segundo melhor programa de conservação convivência  do semiárido é brasileiro, foi premiado recentemente na Bélgica”, disse referindo-se ao Programa Um milhão de Cisternas, que levou o prêmio Prata de Política para o Futuro 2017. “Aqui [no Brasil], a gente relega esses conhecimentos tradicionais a segundo plano”, lamenta a pesquisadora, enfatizando a necessidade de valorização do saber local, que há muito desenvolve soluções para evitar as perdas de água no sertão nordestino.  


Entre estas soluções ela destaca algo simples, como a cultura de construção de aguadas rurais, pequenos reservatórios usados para captação de água durante o período chuvoso. “Se você está na região semi árida, a água vai embora muito rápido, não só penetrando no solo, mas também pela evaporação muito intensa. Qual a técnica usada pelas comunidade? Impermeabilizar a parte de baixo, desde plástico e argila, e colocando cascalho e pedras dentro da água porque o sol vai atingir primeiro as rochas, dificultando a evaporação. Com isso você retarda a perda de água”, exemplificou. 


Fórum Mundial 

O 6º Encontro Preparatório da Engenharia e Agronomia é um evento realizado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) em parceria com os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas), entidades de classe e com a seção Brasil do Fórum Mundial da Água. Especialistas de todo o Brasil estarão reunidos no Auditório Multieventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) nos dias 18 a 20 de outubro, em Juazeiro. As inscrições são feitas através do site mundialagua.confea.org.br e serão confirmadas após a entrega de 2kg de alimentos não perecíveis na hora do evento. 

O Fórum Mundial da Água é um evento global realizado a cada três anos pelo Conselho Mundial da Água para discutir o manejo sustentável de recursos hídricos. A sua 8ª edição será realizada em Brasília, de 18 a 23 de março de 2018.  Esta é a primeira vez que o encontro é realizado no Hemisfério Sul. Creas de todo o Brasil estão realizando eventos preparatórios para debater soluções e apresentar propostas para o manejo sustentável dos recursos hídricos no Fórum.

Bahia 8 Fórum da água

Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também MEIO AMBIENTE

Domingo é Lazer volta com testagem rápida de Covid 19, duas pessoas testaram positivo

Domingo é Lazer volta com testagem rápida de Covid 19, duas pessoas testaram positivo

Vídeo - Acidente com duas carretas e um caminhão baú  interdita a BR 101 próximo a Itabela

Vídeo - Acidente com duas carretas e um caminhão baú interdita a BR 101 próximo a Itabela

Teixeira registra mais 65 casos do Covid 19, numero chega a 4981

Teixeira registra mais 65 casos do Covid 19, numero chega a 4981

MPF pede informações sobre uso da Força Nacional de Segurança em assentamentos no extremo Sul da Bahia

MPF pede informações sobre uso da Força Nacional de Segurança em assentamentos no extremo Sul da Bahia

Últimas publicações